9 dicas para otimizar o consumo de combustível de frota

Em tempos de instabilidade econômica, é fundamental diminuir despesas. Ultimamente, o preço do diesel disparou e as frotas, portanto, sofrem com seu custo elevado. Apesar desse cenário, todos os demais gastos podem ser reduzidos com ações simples.

Confira a seguir 9 dicas que você precisa colocar em prática para otimizar o consumo de combustível de frota. Boa leitura!

1. Faça uma gestão de rotas

Gestão de rotas é uma das funções mais complexas na administração de uma frota, pois não é totalmente possível monitorar o trajeto e também o destino dos motoristas. Porém, quando isso é realizado com eficiência, torna-se uma tarefa indispensável, que pode ajudar na redução do consumo de combustível e facilitar o trabalho dos condutores.

Em frotas para entrega de mercadorias, por exemplo, a elaboração, controle e monitoramento das rotas pode gerar uma economia de até 40% com combustível. Isso em comparação a roteiros que não são controlados, em que os motoristas escolhem o caminho de acordo com suas preferências ou até mesmo conforme as suas necessidades pessoais.

2. Realize a manutenção preventiva

Esse tipo de ação é essencial para garantir uma boa diminuição de custos da frota. Portanto, estabeleça um programa de manutenção preventiva sem que seja necessário intervir no andamento das operações. Ou seja, quando os caminhões estiverem fora de uso, realize as inspeções.

Para assegurar a condição da frota, é preciso que você controle as informações de cada veículo, como:

  • a quilometragem do caminhão;
  • a data da última revisão/manutenção;
  • detalhes a respeito do veículo (isso pode ser relatado mais facilmente pelos condutores).

Esse tipo de manutenção reduz consideravelmente a ocorrência de quebras e, com isso, é possível diminuir a incidência de paradas inesperadas e os prejuízos que elas provocam. Com o envelhecimento da frota é aconselhável aumentar a periodicidade entre as manutenções para garantir a integridade dos caminhões.

Um veículo mais antigo não pode ser avaliado da mesma forma do que um mais novo, pois as chances de avaria são maiores, necessitando de maior atenção.

Também vale ressaltar que as ações preventivas não garantem o não surgimento de quebras. Os defeitos podem ocorrer e a prática corretiva sempre existirá. No entanto, as falhas inesperadas serão imensamente reduzidas com a utilização desse método.

3. Invista em treinamento para os condutores

Muitos gestores ainda veem treinamentos como gastos, mas eles são, na realidade, investimentos. Motoristas bem treinados conhecem melhor os destinos e são mais prudentes.

Um condutor que define uma boa rota de transporte pode diminuir o percurso, reduzindo os gastos com combustíveis e aumentando a velocidade das entregas.

Oferecer cursos aos motoristas fará com que eles conheçam melhor as leis de trânsito e saibam se portar adequadamente nas estradas. Aulas com esse intuito diminuirão a incidência de multas.

Por fim, um caminhoneiro devidamente capacitado conhece melhor o veículo que conduz. Um profissional desse calibre é capaz de verificar se as manutenções estão em dia e também tem mais chances de garantir que o caminhão permaneça em bom estado de conservação.

4. Não abuse do ponto-morto

Largar o caminhão “na banguela” é uma prática muito comum que, além de perigosa, pode gerar muitos custos. Em veículos mais novos, quando o motorista aciona o freio, a injeção de combustível é interrompida imediatamente. Ou seja, é possível manter o carro engrenado que nada será consumido. Porém, no ponto-morto, o automóvel pode reconhecer que está em marcha lenta, gastando muito mais.

Além disso, transitar com o veículo desengrenado constantemente pode arruinar a caixa de transmissão, o que prejudica a marcha. E a consequência disso é um aumento no consumo de diesel.

5. Não exceda a carga máxima do caminhão

Pode parecer bobagem, mas é muito comum que caminhões carreguem quilos a mais do que foram projetados para suportar. Pensando em economizar, essa abordagem, na verdade, causa o efeito contrário.

Colocar mais peso no veículo do que o recomendado acaba forçando mais o motor, que passa a consumir mais combustível para dar conta de puxar a carga. Diante disso, mesmo que sobre espaço, evite ultrapassar o limite de peso.

6. Mantenha os pneus sempre calibrados

Nunca se esqueça de calibrar os pneus antes de uma viagem. Além de ser uma prática de segurança, pneus calibrados auxiliam na economia de diesel. Já que quando estão murchos eles podem aumentar o consumo de combustível e se desgastam com rapidez. Para você ter uma ideia da importância disso, pneus calibrados podem melhorar o desempenho do caminho em até 30%!

7. Utilize as marchas corretamente

As marchas existem exatamente para nivelar a velocidade do veículo. Todos eles trazem em seus manuais a velocidade apropriada para trocar de uma marcha para outra. Seguir esta recomendação é sinal também de economia de diesel.

Um caminhão andando acima ou abaixo do que a marcha em que está exige mais do motor e, consequentemente, mais combustível é queimado.

8. Tenha um sistema de análise dos motoristas

Um software que coleta dados de cada motorista da frota é fundamental para que você consiga diagnosticar diversos problemas, inclusive aqueles referentes ao uso excessivo de combustível.

Em um programa desse tipo, é possível cadastrar e verificar o perfil de cada funcionário, integrando dados relacionados às entregas realizadas por ele, incluindo as condutas no trânsito — como excesso de velocidade — identificadas pelo sistema de telemetria.

Hoje, essas informações podem facilmente ser obtidas pelo celular, excluindo a necessidade de instalação de sistemas e de acessórios no interior do caminhão.

9. Estude os melhores preços de combustível

Os preços de combustível variam constantemente. Porém, alguns postos têm o costume de oferecer descontos e outras vantagens para fidelização de clientes.

Por esse motivo, realize pesquisas de mercado, cote valores entre os postos que estão próximos de você e descubra os que oferecem os melhores preços, que possam trazer incentivos de médio e longo prazo e realizem parcerias. Ao tomar algumas atitudes básicas, você reduzirá os gastos com diesel que sua frota de caminhões apresenta mensalmente.

Esperamos que as dicas para otimizar o consumo de combustível de frota abordadas neste texto possam ajudar você no seu negócio. Basta colocá-las em prática para que você consiga ter um retorno considerável nas suas finanças.

E então, o que achou deste conteúdo? Para saber quem somos e o que fazemos, curta nossa página no Facebook. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × dois =

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial